18/09/08

The joke's on me

Recentemente cheguei a conclusão que casa de universitário é não só um paraíso de farra, liberdade e descontracção, mas também um paraíso de traças. Casas velhas são lixadas. Recordei quando eu tão cruelmente troçei de uma pobre rapariga que libertava odores a naftalina. Há dias mordi a minha grande lingua quando, vendo as pobres criaturas emaranharem por todo o lado, e por mais que limpasse, esfregasse, desinfectasse e espalhasse saquetas perfumadas por todo o lado (p.s. o ajax para os rastejantes não funciona, gatunos!), vi-me obrigada a tomar uma solução mais radical e a recorrer às tão famigeradas bolas de naftalina. Espalhei as ditas bolinhas pela casa, tão brancas e reluzentes tal qual rebuçadinhos bola de neve, e pensei, raios partam se não vou matar estas putas todas. De noite chego a casa e apercebo-me que o cheiro não só se tinha entranhado na minha roupa, como no corredor do prédio e afins. Segundo a minha senhoria apenas uma ou duas chegavam, se calhar não devia ter posto a embalagem toda, não?
E agora digo, sim, é possível haver pessoas com menos de 60 anos que cheiram a bolas de naftalina, e eu sou uma delas. Nessa noite fui sair e o perfume era outro, Bolas de Naftalina Continente.
Irónico não?E agora digo: ha ha the joke's on me.

3 comentários:

Yan disse...

Oi L.
Era alheio ao facto que lias o meu blogue; que sabias que eu era atraído pelo Japão; e que tu gostavas de The Jesus & Mary Chain. Do Haruki Murakami li o Sputnik Meu Amor, há uns anos, quando ele chegou a Portugal, não tenho lido as novas edições, mas sei do que falas.
P.s. naftalina nunca sai de moda, tou a pensar em substituir o meu Valentino por elas :P

Tudo de Bom,

Yan Van Reykj]ävik

poca disse...

bolas! ;P lol

Há muitas coisas que não funcionam!
Ajax expel é sem dúvida uma delas!
Limpa fornos idem idem
Na publicidade as coisas são muito mais eficazes!

André disse...

Se não existisses tinhas que ser inventada rapariga.